domingo, 20 de maio de 2018
73 999057124
Brasil

03/04/2018 ás 08h55 - atualizada em 03/04/2018 ás 08h59

91

Redação

Gandu / BA

Os 10 erros de português mais cometidos pelos brasileiros
Equipe de linguistas revela equívocos mais comuns em aplicativo de idiomas que ensina português também para brasileiros
Os 10 erros de português mais cometidos pelos brasileiros

A equipe de linguistas e educadores do site  Babbel fez um levantamento dos erros mais recorrentes entre os falantes de língua portuguesa no ano de 2017.


Veja a lista:


1. "Entre eu e você"


O correto, segundo os especialistas, é usar "entre mim e você" ou "entre mim e ti". Depois de preposição, deve-se usar "mim" ou "ti".


Por exemplo: Entre mim e você não há segredos.


2. "Mal" ou "mau"


"Mal" é o oposto de "bem", enquanto que "mau" é o contrário de "bom". Na dúvida sobre qual usar? Os especialistas recomendam substituir o advérbio pelo seu oposto na frase e ver qual faz mais sentido.


Por exemplo: Ela acordou de bom humor; Ela acordou de mau humor.


3. "Há ou "a"


"Há", do verbo haver, indica passado e pode ser substituído por "faz".


Por exemplo: Nos conhecemos há dez anos; Nos conhecemos faz dez anos.


Mas o "a" faz referência à distância ou a um momento no futuro.


Por exemplo: O hospital mais próximo fica a 15 quilômetros; As eleições presidenciais acontecerão daqui a alguns meses.


4. "Há muitos anos", "muitos anos atrás" ou "há muitos anos atrás"


Usar "Há" e "atrás" na mesma frase é uma redundância, já que ambas indicam passado. O correto é usar um ou outro.


Por exemplo: A erosão da encosta começou há muito tempo; O romance começou muito tempo atrás.


Sim, isso quer dizer que a música Eu nasci há dez mil anos atrás , de Raul Seixas, está incorreta.


5. "Tem" ou "têm"


Tanto "tem" como "têm" fazem parte da conjugação do verbo "ter" no presente. Mas o primeiro é usado no singular, e o segundo no plural.


Por exemplo: Você tem medo de mudança; Eles têm medo de mudança.


6. "Para mim" ou "para eu"


Os dois podem estar certos, mas, se você vai continuar a frase com um verbo, deve usar "para eu".


Por exemplo: Mariana trouxe bolo para mim; Caio pediu para eu curtir as fotos dele.


7. "Impresso" ou "imprimido"


A regra é simples: com os verbos "ser" e "estar", use "impresso".


Por exemplo: Camisetas com o slogan do grupo foram impressas para a manifestação.


Mas com os verbos "ter" e "haver", pode usar "imprimido".


Por exemplo: Só quando cheguei ao trabalho percebi que tinha imprimido o documento errado.


8. "Vir", "Ver" e "Vier"


A conjugação desses verbos pode causar confusão em algumas situações, como por exemplo no futuro do subjuntivo. O correto é, por exemplo, "quando você o vir", e não "quando você o ver".


Já no caso do verbo "ir", a conjugação correta deste tempo verbal é "quando eu vier", e não "quando eu vir".


9. "Aquele" com ou sem crase


Em vez de escrever "a aquele", "a aqueles", "a aquela", "a aquelas" e "a aquilo", use "àquele", "àqueles", "àquela", "àquelas" e "àquilo".


Por exemplo: Maíra deu o número de telefone dela àquele rapaz


10. "Ao invés de" ou "em vez de"


"Ao invés de" significa "ao contrário" e deve ser usado apenas para expressar oposição.


Por exemplo: Ao invés de virar à direita, virei à esquerda.


Já "em vez de" tem um significado mais abrangente e é usado principalmente como a expressão "no lugar de". Mas ele também pode ser usado para exprimir oposição. Por isso, os linguistas recomendam usar "em vez de" caso esteja na dúvida.


Por exemplo: Em vez de ir de ônibus para a escola, fui de bicicleta.



 
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2018 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium