Sexta, 17 de agosto de 2018
73 999057124
Gandu

14/05/2018 ás 08h42 - atualizada em 15/05/2018 ás 08h56

274

Redação

Gandu / BA

Prefeitura de Gandu, Secretaria do Desenvolvimento Social e órgãos ligados ao setor realizam campanha de combate a exploração sexual de crianças e adolescentes.
Será realizado nesta sexta (18) em Gandu, o dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.
Prefeitura de Gandu, Secretaria do Desenvolvimento Social e órgãos ligados ao setor realizam campanha de combate a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Será realizado nesta sexta (18) em Gandu, o dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.


Com o tema, “Faça Bonito, proteja nossas crianças e adolescentes”, a campanha que ocorre em todo o país está sendo organizada pela Prefeitura e Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social, e conta com o apoio de órgãos e entidades ligadas ao combate a violência sexual contra crianças e adolescentes como CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente), Conselho Tutelar, CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e outros.


No dia 18, os organizadores farão uma grande caminhada pelas ruas do centro da cidade, para chamar a atenção da sociedade sobre o tema. A exploração sexual de criança e adolescente é considerado um crime hediondo, previsto no Código Penal e no Estatuto da Criança. De acordo com o Código Penal Brasileiro, a pena varia de 4 a 10 anos de prisão em regime fechado. 18 de maio foi escolhido como dia nacional de combate a exploração sexual de criança e adolescente, por que em 1973, um crime bárbaro cometido contra uma menina de apenas 8 anos, Araceli, que foi sequestrada, drogada, violentada e assassinada por jovens de classe média alta da sociedade capixaba. O crime ficou impune e causa revolta até os dias atuais. 


Segundo dados do UNICEF, relativos ao ano 2000, no Brasil, estimava-se um total de 500 mil crianças e adolescentes explorados sexualmente, em sua maioria meninas, pobres e negras. Esse número corresponde a 2 milhões anuais no mundo. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) afirma que 20% da exploração sexual infantil ocorre nos países da América Latina e Caribe. Os casos de exploração contra criança e adolescente podem ser denunciados através do disque 100, a ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer lugar, ou ao Conselho Tutelar do município, (73) 9 9933 – 4969, policias Militar, Civil e/ou Federal. 





FONTE: ASCOM/Prefeitura de Gandu.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2018 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium