Segunda, 24 de setembro de 2018
73 999057124
Economia

12/07/2018 ás 21h23 - atualizada em 17/07/2018 ás 09h07

109

Redação

Gandu / BA

Contas de luz podem ser pagas em aplicativo de celular e no site da Coelba; veja opções.
Companhia cancelou o contrato com a Caixa Econômica Federal
Contas de luz podem ser pagas em aplicativo de celular e no site da Coelba; veja opções.

Após o fim do contrato da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) com a Caixa Econômica Federal (CEF), usuários de toda a Bahia enfrentam longas filas em estabelecimentos comerciais, a exemplos de farmácias, mercadinhos e papelarias para quitar a dívida.


O que nem todo mundo sabe, no entanto, é que as contas de energia podem ser pagas por meio de aplicativo de celular, em caixas eletrônicos de agências bancárias, correspondentes bancários, bancos postais e até mesmo pelo site da Coelba.


Como pagar?


Caixa eletrônico


Se dirija a um caixa eletrônico do banco em que você possui uma conta, com a conta a ser paga ou com o código de barras em mãos. Acesse o caixa eletrônico usando seu cartão. No menu principal, procure pela opção “pagamentos”.


Caso esteja com a conta em mãos, escolha a opção “pagamento sem código de barras” e aproxime o código da conta no sensor vermelho que irá aparecer no caixa. Caso esteja apenas com o código de barras, escolha a opção “pagamento com código de barras”, digite os números referentes ao código e confirme o pagamento.


Aplicativo de celular


Para realizar o pagamento por meio de aplicativo de celular, o cliente antes precisa instalar o aplicativo da agência bancária, que é disponibilizado na Play Store (para aparelhos Android), App Store (aparelhos da Apple) ou Windows Store (para aparelhos Windows Phone).


Após instalado o aplicativo e preenchidos os dados, o cliente precisa se dirigir a um caixa eletrônico da sua agência para autorizar o aparelho a acessar a conta. Assim que o processo for finalizado, o usuário deve ir em pagamento.


Caso esteja com a conta em mãos, escolha a opção “pagamento sem código de barras” e aproxime o código da conta no sensor vermelho que irá aparecer no caixa. Caso esteja apenas com o código de barras, escolha a opção “pagamento com código de barras”, digite os números referentes ao código e confirme o pagamento.


Site ou aplicativo da Coelba


As contas também podem ser pagas no próprio site ou aplicativo da Coelba. No site da empresa, o usuário precisa acessar a segunda via da conta no site e efetuar o pagamento online, através do banco no qual possui uma conta.


Já por meio do aplicativo gratuito, o usuário precisa fazer o download da ferramenta no celular, acessar a opção “via para pagamento” e realizar o pagamento online através do banco.


Outras formas


Segundo a Coelba, mesmo após o fim do contrato com a Caixa, existem 3.668 pontos físicos para pagamento da fatura de energia em todo o estado, incluindo a rede de arrecadação da própria concessionária, contando com 730 pontos.


De acordo com a empresa, até o final deste ano, a rede será ampliada e a previsão é que sejam criados quase mil estabelecimentos credenciados para receber o pagamento das faturas de energia. Os locais credenciados para quitação das dívidas em todas as cidades baianas estão disponíveis no site da Coelba, bem como outras formas de pagamento.


Fim do contrato


Em 1º de julho deste ano, as casas lotéricas de Salvador e do interior da Bahia deixaram de receber o pagamento das faturas de energia. Segundo a Coelba, o contrato chegou ao fim porque a Caixa apresentou condições que “inviabilizaram a manutenção do convênio de arrecadação”.


“A CEF apresentou um reajuste de 54% no valor da tarifa por fatura arrecadada. Em decorrência desse aumento, outras empresas de serviços públicos também não renovaram o contrato de arrecadação com as lotéricas”, explica.


Ministério Público e Codecon


A Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) notificou a Coelba e determinou um prazo de dez dias para que a concessionária se manifeste sobre o fim do contrato com a Caixa. Caso os documentos apresentados pela empresa para justificar a decisão não sejam satisfatórias, a Coelba poderá responder um processo administrativo e estará sujeita à multa, que pode variar de R$ 600 a R$ 6 milhões.


O Ministério Público da Bahia (MP-BA), por sua vez, recomendou que a Coelba restabeleça o contrato firmado com a Caixa Econômica Federal. De acordo com a ação assinada pela promotora Joseane Suzart, a volta do serviço deve acontecer “com o máximo de urgência”.


Segundo a profissional, a Coelba tem “dever de disponibilizar serviço de atendimento à população que seja compatível com a demanda existente, não ocasionando demora exacerbada, longas filas, insatisfação geral e prejuízos para todos os usuários do estado da Bahia”.



Você sabia que o Portal Sulbahia1 está no facebooktwitterinstagram e youtube? Siga-nos lá.



O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2018 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium