Terça, 18 de Maio de 2021 01:28
73 999057124
Especiais Que situação

Aplicativos da Bíblia e sites cristãos são fechados na China

Os aplicativos da Bíblia também foram removidos da App Store na China, e as Bíblias impressas também não estão mais disponíveis para venda online

04/05/2021 13h43
Por: Redação
Aplicativos da Bíblia e sites cristãos são fechados na China

As autoridades comunistas da China continuam sua repressão ao cristianismo removendo os aplicativos da Bíblia e as contas públicas do Christian WeChat, enquanto novas medidas administrativas altamente restritivas de funcionários contra religiosos entraram em vigor no sábado.

O padre Francis Liu, da Chinese Christian Fellowship of Righteousness, disse em um tweet que algumas contas cristãs do WeChat, incluindo “Gospel League” e “Life Quarterly”, não estavam mais disponíveis online, informou o órgão de vigilância contra perseguição dos Estados Unidos International Christian Concern.

Quando alguém tenta acessar essas contas, uma mensagem diz: “ (Nós) recebemos um relatório de que (esta conta) viola as ‘Provisões de gerenciamento de serviços de informações de contas públicas para usuários da Internet’ e sua conta foi bloqueada e suspensa”.

Os aplicativos da Bíblia também foram removidos da App Store na China, e as Bíblias impressas também não estão mais disponíveis para venda online, acrescentou a ICC. Os aplicativos da Bíblia só podem ser baixados na China com o uso de uma VPN.

Outro sinal da repressão contínua é que as livrarias pertencentes às Igrejas dos Três Autos, sancionadas pelo Estado, têm vendido cada vez mais livros que promovem os pensamentos do presidente Xi Jinping e a ideologia comunista.

De acordo com relatórios divulgados recentemente, a perseguição religiosa na China se intensificou em 2020, com milhares de cristãos afetados pelo fechamento de igrejas e outros abusos dos direitos humanos.

Os cristãos, tanto em igrejas oficiais, estatais quanto em igrejas domésticas, receberam ordens de hastear a bandeira chinesa e cantar canções patrióticas em cultos.

Em outubro passado, a censura da internet contra os cristãos na China se tornou tão severa que até grupos cristãos oficiais sancionados pelo governo começaram a usar as iniciais chinesas em pinyin “JD” para substituir os caracteres chineses por “Cristo”, relatou o China Aid na época.

A China é classificada como um dos piores países do mundo no que diz respeito à perseguição aos cristãos, de acordo com a lista do Open Doors USA World Watch.

 A repressão do regime comunista à liberdade religiosa também levou o Departamento de Estado dos EUA a classifica-lo como um “país de preocupação especial” por “continuar a se envolver em violações particularmente graves da liberdade religiosa”.

Em uma entrevista anterior para o The Christian Post, o então secretário de Estado dos EUA Mike Pompeo disse que “certamente é o caso que o Partido Comunista Chinês [se engaja] em esforços para erradicar a liberdade religiosa em todos os lugares que encontram.”

Fonte: The Christian Post

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.