domingo, 24 de março de 2019
73 999057124
Esportes

30/12/2018 ás 08h53 - atualizada em 04/01/2019 ás 09h35

Redação

Gandu / BA

Baiana Amanda Nunes bate Cyborg e é primeira mulher a ser campeã dupla no UFC
Baiana fez história ao conquistar cinturão e quebrar série de 13 anos invictos da rival
Baiana Amanda Nunes bate Cyborg e é primeira mulher a ser campeã dupla no UFC

A Bahia foi muito bem representada no UFC 232, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Na madrugada deste domingo (30), Amanda Nunes, de 30 anos, surpreendeu o mundo ao nocautear Cris Cyborg em apenas 51 segundos de luta.


Avassaladora, a lutadora baiana, que nasceu em Pojuca, se consagrou a primeira mulher a conquistar dois cinturões do UFC simultaneamente. Além da baiana, apenas dois homens conseguiram esse feito: Conor McGregor e Daniel Cormier. 


De quebra, a Leoa quebrou a impressionante série de 13 anos sem derrota da rival curitibana - que enfrentou 21 oponentes e venceu todas - e emplacou oito triunfos seguidos na carreira.


O primeiro cinturão de Amanda foi conquistado por outra categoria, os pesos-galos. Agora, ela é dona dos dois 'troféus' do maior evento de MMA do mundo.


"É incrível. Me ajudem a acreditar! Eu esperava que a luta fosse assim. Eu sou a primeira campeã dupla do UFC", comemorou Amanda.


"Eu disse que sertia assim. Dana, eu quero meu lugar no Hall da Fama. Eu sou uma leoa, e leoas fazem assim. Eu sinto o cheiro de sangue. Meu técnico sempre me diz para ficar calma para conseguir ver tudo. Meu técnico, Anderson Franca, disse para que eu esperasse ela ficar desesperada para jogar meu overhand. Sabia que tinha que ficar calma, que quando jogasse minha mão em cima dela, ela iria sentir. Também sabia que quando acertasse aquele chute eu abriria caminho para a vitória", completou.


A luta


O confronto entre a baiana e a curitibana começou intenso, com as duas buscando trocação franca. A primeira a tomar iniciativa foi Cyborg, que deu um soco de raspão em Amanda. Cirúrgica, a Leoa acertou dois golpes e levou Cyborg ao chão pela primeira vez. A oponente ainda conseguiu levantar, mas recebeu uma série de golpes em sequência e foi nocauteada, perdendo o que era considerado o maior reinado do MMA feminino na história. Caída com o rosto no chão, Cris Cyborg nem mesmo chegou a assistir ao momento em que Amanda Nunes subiu na parece do octógono para comemorar com o público.




O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2019 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium