domingo, 20 de outubro de 2019
73 999057124
Entretenimento

06/04/2019 às 08h31 - atualizada em 06/04/2019 às 08h42

Redação

Gandu / BA

Para fugir de escola, menina pinta catapora, mas usa tinta permanente
Ela ficou por cerca de 4 dias com o corpo repleto de manchas vermelhas e não escapou da prova de ortografia
Para fugir de escola, menina pinta catapora, mas usa tinta permanente

Quem nunca fingiu uma doença para tentar fugir de uma prova ou simplesmente matar aula? Como certas coisas nunca mudam, a jovem Lily Schooley tinha que aprontar uma destas com os pais e, ao forjar catapora, ela acabou encrencada. O problema foi que a menina, de 6 anos, usou uma caneta de tinta permanente, e ficou com o corpo repleto de manchinhas vermelhas, que quase não saíram depois.


Segundo o site The Sun, a criança, que mora em Saint Austell, na Cornualha, no Reino Unido, decidiu tentar a sorte para fugir da aula, pois tinha uma prova de ortografia no dia. Para isso, ela cobriu a maior parte do corpo com pequenos círculos vermelhos, com um marcador que ela havia pedido à mãe momentos antes.


As manchas até que ficaram bem convincentes, mas a farsa durou pouco mais de 10 minutos, quando a mãe, Charlotte, e o pai, David, observaram bem a pele da menina e descobriram a trapaça da filha.


Ao jornal, o casal contou que foi inevitável a risada, mas tentaram manter a brincadeira e falaram que ela teria que ir ao médico. A menina então subiu as escadas da casa correndo e tentou se limpar. Foi aí que a confusão ficou maior.


As marquinhas de canetinha não saíram com água, nem com sabão, tampouco com óleo de bebê ou creme de cabelo, produtos usados pela mãe para tentar apagar as pintas. E no dia seguinte, Lily teve que ir para a escola e passou mais um sufoco, tendo que explicar para as amigas que as manchas não eram reais e nem infecciosas. “Na escola, os professores também acharam ela muito criativa e acabaram rindo da situação”, comentou a mãe.


Além de fazer a prova de ortografia, a menina ficou por 4 dias com a pele manchada. Ela confessou à mãe que teve a ideia depois de ver um vídeo no YouTube sobre “10 maneiras de faltar à escola”.


 
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2019 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium