Sexta, 23 de agosto de 2019
73 999057124
Polícia

12/08/2019 às 13h53 - atualizada em 12/08/2019 às 13h58

Redação

Gandu / BA

Homem morre eletrocutado em fio de alta tensão da caixa d'água em Ibirataia
Ele sofreu descargas elétricas e morreu na hora.
Homem morre eletrocutado em fio de alta tensão da caixa d'água em Ibirataia
Foto: Reprodução

Um homem de 36 anos morreu eletrocutado depois de encostar em fio de alta tensão, enquanto limpava uma caixa d'água no bairro AABB, na cidade de Ibirataia, sul da Bahia. O caso aconteceu na tarde de domingo (11).


De acordo com informações da delegacia do município, Renê Jesus dos Reis, de 36 anos, escorregou e caiu em cima de um fio de alta tensão. Ele sofreu descargas elétricas e morreu na hora.


O corpo dele foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié, e até a publicação desta reportagem ainda estava no Instituto Médico Legal (IML) da cidade. A polícia não tinha informações sobre sepultamento da vítima.


Saiba Mais


+ Prazo para cadastramento Motofretistas será encerrado dia 16, em Itabuna.


+ Declaração do Imposto Rural começa nesta segunda-feira


Mais Notícias





 


 

 



 

 


Ver essa foto no Instagram


 



 

 

 



 

 



 

 

 



*Bahia reforça importância da prevenção ao sarampo* Os casos de sarampo no Brasil e no mundo aumentaram desde o ano passado. Apesar de nenhum registro ter surgido na Bahia, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) vem reforçando a importância da prevenção para que a doença não se instale no estado, a exemplo do que está ocorrendo com São Paulo, Pará e Rio de Janeiro. Entre 2018 e 2019, 561 casos foram registrados nos três estados. “Atualmente, nós temos três casos confirmados no estado. Mas todos eles são importados, ou seja, as pessoas foram infectadas em outros locais, seja no próprio Brasil, no estado de São Paulo, ou até fora do país, como o caso de uma criança que teve como local provável de infecção a Espanha”, explica a coordenadora do Programa de Imunização da Sesab, Akemi Erdens. “Estamos em um momento de alerta para evitar que novos casos ocorram e até casos daqui mesmo”. A única medida efetiva de prevenção contra o sarampo é a vacina Tríplice Viral, distribuída gratuitamente nos postos de saúde e que também imuniza contra caxumba e rubéola. Essa imunização faz parte do calendário vacinal. A primeira dose deve ser tomada com um ano de vida e a segunda é aplicada três meses depois. Caso a vacinação não seja feita no tempo ideal, ainda é possível se proteger. Até os 29 anos é preciso tomar as duas doses. Entre 30 e 49 anos é ministrada dose única. Acima dos 50 anos não é mais feita a imunização. “Estamos alertando os municípios para que busquem as pessoas não vacinadas e a gente crie uma proteção tanto individual quanto coletiva, evitando casos e situações de surto do estado”, salienta Akemi. O sarampo é altamente contagioso, transmitido pelas secreções extraídas na tosse, fala e espirro. Os principais sintomas são febre alta, manchas vermelhas na pele, tosse, coriza e conjuntivite. *_Repórter: Lina Magalí_* *_Fotos: Mateus Pereira/#GOVBA_* #ascombahia


Uma publicação compartilhada por SulBahia1 (@sulbahia1) em



O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2019 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium