Segunda, 18 de novembro de 2019
73 999057124
Polícia

18/10/2019 às 16h07 - atualizada em 21/10/2019 às 19h19

Redação

Gandu / BA

Mulher condenada à 77 anos de prisão por matar três pessoas da mesma família é presa em Gandu
Anete Bispo foi condenada por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e por não oferecer às vítimas qualquer oportunidade de defesa
Mulher condenada à 77 anos de prisão por matar três pessoas da mesma família é presa em Gandu

Na tarde do dia 18/10/2019 (sexta-feira), em ação integrada da Polícia Federal com a Polícia Civil (5ª COORPIN) e Militar (60ªCIPM) de Gandu e Wenceslau Guimarães, deram cumprimento ao mandado de prisão da ex-Servidora Pública Estadual ANETE BISPO DOS SANTOS (50 anos), condenada em 2018 a 77 anos de prisão pelo Tribunal do Júri por ter provocado, intencionalmente, o acidente de trânsito que matou três pessoas e feriu outras quatro no município de Gandu, entre as feridas um adolescente de 13 anos e uma criança de três.


A condenada, estava escondida na Pousada Ágape, ao lado do Terminal Rodoviário de Gandu, local de residência de sua família, sendo localizada pelos policiais entre a laje e o forro que cobre o terceiro pavimento do estabelecimento, por onde dá acesso aos quartos dos familiares. A condenada declarou que retornou para Gandu há três dias e estava em vias de se entregar à justiça, mas acabou sendo presa. 


O crime ocorreu no dia 20 de janeiro de 2001, nas mediações do KM 366 da BR-101, com a morte de Josenilda Cruz Barreto, Josinete Cruz Barreto e Diorita Silva Cruz. A sentença foi proferida pelo juiz Daniel Serpa de Carvalho, que determinou a perda do cargo de servidora e decretou a sua prisão imediata. ANETE BISPO, que respondia o processo em liberdade, evadiu do fórum no momento em que sua sentença era redigida e desde então permanecia foragida da justiça.


Anete Bispo foi condenada por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e por não oferecer às vítimas qualquer oportunidade de defesa. Segundo a denúncia, a condenada perseguiu, em alta velocidade, e fechou “bruscamente” o carro das vítimas, fazendo-o capotar “diversas vezes”. A perseguição e a manobra criminosa ocorreram após discussão entre a servidora e as vítimas no trânsito.


 


Caso


Conforme a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA, sustentada pela promotora de Justiça Maria Anita Araruna, o fato ocorreu no dia 20 de janeiro de 2001, nas mediações do KM 366 da BR-101, com a morte de Josenilda Cruz Barreto, Josinete Cruz Barreto e Diorita Silva Cruz.


O acidente de trânsito também feriu outras quatro pessoas, entre as feridas na época um adolescente de 13 anos e uma criança de três.A sentença foi proferida pelo juiz Daniel Serpa de Carvalho, que determinou a perda do cargo de servidora no Poder Judiciário.


Anete Bispo foi condenada por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e por não oferecer às vítimas qualquer oportunidade de defesa. Segundo a denúncia, a condenada perseguiu, em alta velocidade, e fechou “bruscamente” o carro das vítimas, fazendo-o capotar “diversas vezes”.


Fonte: Delegacia Territorial de Gandu e 60ª CIPM-GANDU.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2019 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium