Segunda, 18 de novembro de 2019
73 999057124
Política

31/10/2019 às 18h47 - atualizada em 01/11/2019 às 16h09

Redação

Gandu / BA

Aliados de Rui devem disputar entre si prefeitura de Valença em 2020.
O atual prefeito, Ricardo Moura (PSD), por exemplo, deve disputar a reeleição; a gestão dele é mal avaliada pela população, conforme apontam pesquisas
Aliados de Rui devem disputar entre si prefeitura de Valença em 2020.

O cenário para as eleições de 2020 em Valença, região do Baixo Sul baiano, tem pelo oito pré-candidatos que podem concorrer à prefeitura da cidade. Por lá, o embate nas urnas deve ser travado mesmo entre aliados do governador Rui Costa, que, até o momento, despontam na bolsa de apostas. As informações são do BNews.


O atual prefeito, Ricardo Moura (PSD), por exemplo, deve disputar a reeleição. Ele venceu o pleito em 2016, pelo MDB, com as bênçãos do ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima, na base do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). No entanto, em abril do ano passado, migrou para o PSD, do senador Otto Alencar, consagrando sua ida para o grupo do petista. A gestão dele é mal avaliada pela população, conforme apontam pesquisas, o que desperta nos adversários a esperança de derrotá-lo em outubro do próximo ano.


Outra que pretende concorrer a um novo mandato é Jucélia Nascimento, conhecida na cidade como Jucélia (Podemos). Ela governou o município de 2008 a 2012, mas, ao concorrer à reeleição, foi desbancada por Moura, ficando em segundo lugar. A ex-prefeita terá o apoio do grupo do deputado estadual Alex Lima (PSB), apoiado pela própria nas eleições estaduais de 2018. Por lá, o parlamentar foi o terceiro mais votado na eleição para deputado estadual, com 2.294 votos.


Cabo eleitoral considerado importante em Valença, o deputado estadual Dal (PP) vai apoiar a candidatura do ex-vice-prefeito de Jucélia, Joailton. O parlamentar ficou em primeiro lugar em número de votos para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) em 2018, com a preferência de 7.295 eleitores. Eleito vice pelo PSD, Joailton deve disputar o pleito pelo Avante, partido do deputado federal Pastor Sargento Isidório, já que, no seu antigo partido, o escolhido provavelmente será Moura.


Como o debate eleitoral ainda não se intensificou, já que o pleito está relativamente longe, a expectativa é de afunilamento na quantidade de postulantes, até o próximo ano. Assim, o pepista está aberto a discutir novos arranjos, como obter a vaga de vice para Joailton em uma chapa majoritária encabeçada por um nome da base aliada, caso ele não se mostre competitivo, ou vice-versa.


O apoio de Dal a alguém de outra legenda pode gerar dissidência no PP, já que o ex-deputado federal Marcos Medrado, correligionário do parlamentar, é visto como potencial nome da sigla para a prefeitura. Apesar de não ter conseguido se eleger para uma cadeira na Câmara dos Deputados no ano passado, Medrado foi o mais votado no município, levando 10.480 votos. Nos bastidores, entretanto, figuras próximas a Dal justificam que Medrado tem dito que só decidirá sobre sua candidatura em fevereiro. Enquanto isso, Não há costuras a serem feitas com ele, pelo menos por enquanto, defendem.


Ex-vereador e derrotado quando concorreu à prefeitura em 2016, Jairo Batista quer repetir a dose. Quarto lugar naquele ano, com 8.590 votos, ele teve votação expressiva, que o credencia a voltar ao páreo. 


Da base de Rui, um nome também cotado é o de Duda Monteiro. No bloco aliado a Neto no plano estadual, duas candidaturas surgem, com menor expressividade: Zé da Hora (PSDB) e Reginaldo da Internet (PV).


 
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2019 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium