Quinta, 09 de abril de 2020
73 999057124
Saúde

25/03/2020 às 11h47 - atualizada em 25/03/2020 às 11h57

Redação

Gandu / BA

Hemoba registra queda de quase 50% no estoque
Para aumentar a segurança dos doadores e funcionários, a Fundação Hemoba adotou uma série de medidas, evitando aglomerações e higienizando com mais frequências os locais
Hemoba registra queda de quase 50% no estoque

Com a pandemia do coronavírus, a Fundação Hemoba registra em toda Bahia uma queda considerável no número de candidatos a doação de sangue. Comparando o mesmo período no mês anterior, do dia 13 de fevereiro ao dia 24 do mesmo mês, 5.168 pessoas procuraram o hemocentro para fazer a doação. No mesmo intervalo de tempo em março, apenas 2.646 pessoas tentaram doar sangue. Com isto, o estoque está em nível crítico  para praticamente todos os tipos sanguíneos com fator RH negativo.


De acordo com a médica Rivânia Andrade, diretora de Hemoterapia da Fundação, o estoque de sangue é classificado no Brasil em três índices: estável, alerta e crítico. “Consideramos o estoque de sangue estável, quando temos uma quantidade de hemocomponentes que atende a demanda de oito a dez dias. Classificamos como alerta, um número suficiente para  quatro a sete dias, e crítico, quando temos apenas a quantidade para atender no máximo três dias”. Explica a hematologista.


Para aumentar a segurança dos doadores e funcionários, a Fundação Hemoba adotou uma série de medidas, evitando aglomerações e higienizando com mais frequências os locais. De acordo com o diretor geral da instituição, Fernando Araújo, a iniciativa tem como objetivo minimizar os efeitos de um momento, que é delicado para todos. “A demanda de sangue não para. Mesmo diante da pandemia, procedimentos de emergência continuam e muitas pessoas no estado precisam do tratamento com hemocomponentes para sobreviver.  Nossa equipe está trabalhando com a busca ativa de doadores e agendamento de doações para organizar os voluntários e evitar a aglomeração de pessoas. É importante que as pessoas que possam doar sangue, agendem a sua doação e venham direto para o hemocentro, evitando circular em muitos ambientes e voltem imediatamente para casa”.Alerta o diretor.


Para o voluntário Norbélio de Castro Santos,o período requer cuidados, porém ele pretende doar sangue nos próximos dias. “Soube que os estoques de sangue estão baixos e como doador entendo que é muito importante ajudar, não apenas neste momento, mas sempre. Estou preocupado com o coronavírus, mas os hemocentros estão tomando precauções em relação a isso. Estarei agendando a minha doação e convoco outros doadores a comparecerem.  A primeira coisa é estar bem de saúde, descansado, bem alimentado e fazer todos os procedimentos divulgados para a prevenção, como higienizar as mãos e evitar aglomeração de pessoas”.


Os interessados em doar sangue com hora marcada, podem preencher o formulário disponível no site através do endereço: https://bit.ly/doacaoagendada, enviar um e-mail para [email protected] ou entrar em contato pelo telefone: 71 3116-5643.





 


 

 



 

 


Ver essa foto no Instagram


 



 

 

 



 

 



 

 

 



►Maus-tratos: cachorro é amarrado com corda no pescoço e arrastado por caminhão ☼Um homem, que não teve a identidade revelada, foi flagrado pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (23), arrastando um cachorro amarrado a um caminhão de mudanças pelas ruas da cidade de Pontalina (GO). As informações são do portal G1 Goiás. ►Segundo o G1, a polícia informou que o animal foi resgatado, levado a uma clínica veterinária e passa bem. Além disso, o motorista do caminhão foi preso e autuado pelo crime de maus-tratos a animais. Como o ato prevê prisão de até um ano e multa, o investigado assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. •A situação foi flagrada por policiais que rondavam a cidade para garantir que ninguém desrespeitasse as medidas de isolamento determinadas pelo governo de Goiás, por meio de decreto, para conter a contaminação pelo novo coronavírus (covid-19). ↕As imagens feitas pelos policiais mostram que o cachorro estava amarrado pelo pescoço com uma corda apertada. O animal também estava com as patas sangrando por não conseguir acompanhar a velocidade do caminhão e acabar sendo arrastado pelo asfalto. . #Polícia #maustratos #cachorro #animal #goiais


Uma publicação compartilhada por SulBahia1 (@sulbahia1) em



O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Copyright © 2016-2020 Portal Sulbahia1 - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium