Sexta, 07 de Agosto de 2020
73 999057124
Dólar comercial R$ 5,34 0.933%
Euro R$ 6,33 +0.831%
Peso Argentino R$ 0,07 +0.136%
Bitcoin R$ 66.670,98 -0.617%
Bovespa 104.125,64 pontos +1.29%
Economia Economia

Recurso do vale-alimentação injeta mais R$ 44 milhões na economia baiana

As compras com o cartão vale-alimentação estudantil são, exclusivamente, para gêneros alimentícios

23/07/2020 21h05
Por: Redação
Foto: Josenildo Almeida
Foto: Josenildo Almeida

O Governo do Estado está investindo mais R$ 44 milhões para o pagamento da terceira parcela do Programa Vale-Alimentação Estudantil, cujo benefício no valor de R$ 55 por estudante será creditado nos cartões a partir da próxima terça-feira (28), conforme anunciou o governador Rui Costa. No total, envolvendo as três parcelas, são R$ 132 milhões investidos. Todos os matriculados na rede estadual de ensino têm direito ao benefício.

As compras com o cartão vale-alimentação estudantil são, exclusivamente, para gêneros alimentícios, como feijão, arroz, leite e carne, e podem ser feitas em mais de 18 mil estabelecimentos comerciais que aceitam a bandeira Alelo, nos 417 municípios, distritos e povoados da Bahia. A Secretaria da Educação do Estado da Bahia reforça a orientação para que se dirija ao supermercado apenas um membro da família, seguindo todas as normas de segurança, como o uso de máscaras de proteção individual, em função da pandemia.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou os esforços empreendidos pelo Estado para a viabilização do benefício. "Estes recursos não estavam no orçamento de 2020 e não é um orçamento que vem do governo federal. O Estado teve perdas orçamentárias e, mesmo assim, o governador Rui Costa enviou o projeto de Lei à Assembleia Legislativa para implantar o Programa Vale-alimentação Estudantil, visando a segurança alimentar dos estudantes e de suas famílias. Além disso, os 132 milhões destinados para as três parcelas aquecem a economia em todos municípios da Bahia", afirmou.

O superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar, Manoel Calazans, destacou a importância da escolha dos alimentos. "O valor destinado por estudante equivale a uma cesta básica,  mas a aquisição dos gêneros alimentícios é de livre escolha. Recomendamos que optem por alimentos essenciais, como feijão, arroz, leite, ovos e carnes, entre outros com bom valor nutricional".

Para saber em quais estabelecimentos (supermercados, mercadinhos, mercearias e quitandas) o cartão-alimentação estudantil é aceito, o beneficiado deve acessar o site do cartão Alelo (https://www.alelo.com.br/onde-aceita). Esta e outras informações também podem ser acessadas no celular, através do aplicativo "Meu Alelo", disponível nas lojas "Google Play" e "APP Store", onde o estudante também pode consultar o saldo e o extrato do cartão.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias