Sexta, 07 de Agosto de 2020
73 999057124
Itabuna Manifestação

Lojistas protestam em avenida comercial de Itabuna.

A manifestação ocorre dois dias depois de uma da Justiça determinar o fechamento do comércio não essencial.

29/07/2020 13h50
Por: Redação
Lojistas protestam em avenida comercial de Itabuna.
Lojistas protestam em avenida comercial de Itabuna.

Os Lojistas de Itabuna, cidade do sul da Bahia, realizam um protesto na Avenida do Cinquentenário, principal trecho comercial do município, contra o fechamento do comércio e a favor da retomada das atividades. 

A manifestação ocorre dois dias depois de uma da Justiça determinar o fechamento do comércio não essencial.

Os lojistas usaram um microfone para falar sobre a situação que estão enfrentando com o comércio fechado. Havia também faixas no local. Uma delas dizia: "Precisamos trabalhar".

A determinação da Justiça foi publicada na segunda-feira (27) para conter o avanço do coronavírus. A prefeitura disse que a rotatividade dos leitos é grande e que os dados mudam a todo momento. No entanto, desde o mês de junho, Itabuna tem 100% dos leitos exclusivos para Covid-19 ocupados. A multa diária para descumprimento é de R$ 50 mil.

A prefeitura de Itabuna informou que foi notificada na tarde de segunda, e que um procurador do município foi a Salvador na terça (28) para recorrer e suspender a determinação. Também na terça, parte do comércio abriu em Itabuna apesar de decisão.

A cidade é a terceira com mais casos registrados da Covid-19 na Bahia: 5.021 contaminados e 112 pessoas mortas. A prefeitura alega, também em nota, que a taxa de ocupação inclui também pacientes de outros municípios. Ainda segundo a gestão, no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, dos leitos de UTI que estão ocupados, 38% são pacientes de outros municípios, 62% são pacientes de Itabuna.

O comércio não essencial de Itabuna está aberto desde do dia 9 de julho, dias após um declaração polêmica do prefeito da cidade. No fim de junho, Fernando Gomes (PTC) disse que o comércio seria reaberto "morra quem morrer".

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias