Quarta, 23 de Setembro de 2020 16:12
73 999057124
Gandu Justiça

APLB/Sindicato notifica prefeito de Gandu

Reajustes deveriam ter sidos realizados pelo prefeito em janeiro

11/08/2020 14h09
Por: Redação
APLB/Sindicato notifica prefeito de Gandu

A APLB/Sindicato – Delegacia Sindical Gandu, notificou o prefeito Leonardo Cardoso após o mesmo descumprir acordo de reajuste salarial que deveria ter sido realizado desde janeiro deste ano.

Um ofício tratando do assunto foi enviado ao Secretário Municipal da Educação, Wendell Leite, no último dia 03 de agosto.

Em um outro ofício enviado pelo prefeito ao Sindicato no dia 24 de julho, o gestor alega que à crise causado pela pandemia teria impedido que o Governo Municipal desse seguimento nas tratativas para realização do reajuste.

Uma última reunião entre às partes teria acontecido em março, época em os primeiros casos suspeitos do novo coronavírus foram notificados em Gandu.

Seria promovido o reajuste horizontal real no percentual de 4% para todos os integrantes do quadro do Magistério Público, o que foi consolidado com a Lei Complementar nº 017/2020, de 08 de maio de 2020“, disse Léo de Neco em documento enviado a APLB. Ainda no mesmo documento, o prefeito informou que teria ficado estabelecido uma nova reunião para que fosse avaliado novos índices de reajustes nos pagamentos, o que não aconteceu. Já outro trecho do ofício enviado pelo prefeito mostra que ele justifica o estado de calamidade pública para suspender os reajustes.

A APLB rebateu à justificativa informando que os reajustes deveriam ter sidos realizados pelo prefeito em janeiro, antes da pandemia e dos decretos de calamidade pública. “A atualização do piso salarial dos professores deste município, por determinação legal anterior ao estado de calamidade, deveria ser cumprido por esta administração desde e o mês de janeiro de 2020, muito antes da pandemia da COVID-19“, escreveu o Sindicato. DP*

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias