Sábado, 05 de Dezembro de 2020 19:17
73 999057124
Política QUE SITUAÇÃO

Maraú: Sem salários, servidores têm contrato suspenso

Como a suspensão não resulta na rescisão de contrato, parte deles não conseguiu acessar o auxílio emergencial de R$ 600 e R$ 1.200

14/08/2020 08h13 Atualizada há 4 meses
Por: Redação Fonte: Bahia Economica
Como a suspensão não resulta na rescisão de contrato, parte deles não conseguiu acessar o auxílio emergencial de R$ 600 e R$ 1.200
Como a suspensão não resulta na rescisão de contrato, parte deles não conseguiu acessar o auxílio emergencial de R$ 600 e R$ 1.200

Cerca de 100 servidores que prestam serviços à prefeitura de Maraú, no baixo sul do estado, tiveram seus vínculos suspensos entre os meses de abril e maio, devido à pandemia do novo coronavírus. Como a suspensão não resulta na rescisão de contrato, parte deles não conseguiu acessar o auxílio emergencial de R$ 600 e R$ 1.200, pago pelo governo federal aos desempregados, trabalhadores informais e microempreendedores individuais.

A categoria também não se enquadra no perfil do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (Bem), que repassa o salário inteiro para aqueles que tiveram contrato suspenso, ou proporcional a redução da jornada de trabalho estabelecida pelo contratante. Sem amparo em nenhuma das esferas governamentais, muitos trabalhadores que antes viviam exclusivamente da pesca, turismo e com a renda de programas sociais, têm enfrentado dificuldades financeiras.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias