Sábado, 05 de Dezembro de 2020 19:09
73 999057124
Política Economia

Crise do Cacau: Bahia entra na agenda do Ministério da Agricultura

O setor vive há anos uma crise financeira, agravada também pela pandemia do novo coronavírus

23/10/2020 14h32
Por: Redação
Crise do Cacau: Bahia entra na agenda do Ministério da Agricultura
Crise do Cacau: Bahia entra na agenda do Ministério da Agricultura

Deputado Alex Santana e ministra Tereza Cristina devem realizar juntos uma visita à região para anunciar medidas de incentivos aos pequenos produtores endividados

Uma audiência entre o deputado federal Alex Santana (PDT/BA) e ministra da Agricultura, Tereza Cristina, marcou a manhã desta quinta-feira (22) para tratar de um plano de recuperação dos produtores de cacau no extremo sul da Bahia. O setor vive há anos uma crise financeira, agravada também pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com o parlamentar, é necessário que o Governo Federal desenvolva algum programa para incentivo do pequeno produtor que encontra-se endividado.

Os efeitos da vassoura da bruxa, que chegou num momento em que os produtores já estavam descapitalizados pelos baixos preços recebidos pela arroba de amêndoas produzidas, ainda são sentidos mesmo após mais de 30 anos do início da praga, sendo agravada com a covid 19. Fiz o convite para ministra Tereza Cristina para realização de uma visita à região e ver de perto a situação desses pequenos agricultores. Por isso precisamos unir forças para dar suporte ao pequeno agricultor e recuperar a força da produção de cacau no nosso Estado, gerando ainda mais que emprego e renda”, destacou Alex Santana.

O deputado federal destacou ainda sobre a importância de frear o desmonte sofrido pela Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (Ceplac) ao decorrer dos últimos anos para evitar que os produtores de cacau deixem de ter o amparo técnico e tecnológico desenvolvido pelo órgão.

É necessário que haja mais autonomia e condições de trabalho para a Ceplac seguir desenvolvendo todo o suporte técnico e tecnologia necessária para fomentar a produção de qualidade na Bahia e nos demais estados produtores. O cacau de qualidade pode vir a ser a redenção dessa lavoura, que já foi um dos grandes celeiros de arrecadação de impostos, principalmente no nosso estado”, frisou Santana.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias